o céu partido ao meio, no meio da tarde.

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Real além da mente

fui eu, te desenhando com o dedo, te fazendo surgir, que te fiz vivo.
minha língua em teu corpo, sal a gosto do desejo.
teu suor em meu peito, tua boca faminta.
olhos revirados.
tempo virado.
cada um para cada lado, esperando existir.

quem dera saisse de minha cabeça,
e sua presença fosse real em minha cama.

F;

3 comentários:

Sentilavras disse...

gostei muito!

o gosto "sal a gosto do desejo" deve ser bom!

Adriana Gehlen disse...

*.*

Luian Damasceno disse...

muito bom. engraçado,vou postar algo na mesma linha! Um novo abraço!